Terça, 17 de Maio de 2022

Poucas nuvens

Cotia - SP

Geral Geral

Acidente interdita principal ligação entre Belém e a Ilha do Outeiro

Um dos pilares de sustentação da Ponte de Outeiro se desprendeu

19/01/2022 às 12h45
Por: Benilton Silva Freitas Fonte: EBC
Compartilhe:
© Jader Paes / Agência Pará
© Jader Paes / Agência Pará

A interdição de uma ponte supostamente atingida por uma embarcação obrigou o governo do Pará, a prefeitura de Belém (PA) e a Marinha a mobilizarem esforços conjuntos para garantir o transporte de veículos e pedestres entre a área continental da capital paraense e a Ilha do Outeiro, distantes cerca de 18 quilômetros.

A ponte foi interditada ainda na manhã da segunda-feira (17), logo após as autoridades serem alertadas de que um pedaço da Ponte Enéas Martins, mais conhecida como Ponte de Outeiro, que cruza o Rio Maguari, ligando os distritos de Outeiro e Icoaraci, tinha se desprendido. Segundo o governo estadual, testemunhas afirmam ter visto uma balsa se chocar contra o pilar central da ponte. 

Ainda de acordo com o governo estadual, um dos pilares de sustentação da ponte se desprendeu e uma rachadura se abriu na pista. Temendo que a estrutura toda ruísse, técnicos do Corpo de Bombeiros, das Defesas Civis estadual e municipal, da Polícia Civil e da Marinha concordaram que, por segurança, a passagem de veículos e pessoas devia ser interrompida, bem como a navegação próxima ao local.

Uma força-tarefa com representantes de vários órgãos públicos foi montada para organizar as ações implementadas para minimizar os transtornos à população. Segundo a prefeitura de Belém, mais de 2 mil pessoas moram no distrito de Outeiro, mas, nos finais de semana e nas férias, o local costuma receber muitos turistas atraídos pelas praias e pela orla urbanizada da ilha, que, nestas ocasiões, pode concentrar cerca de 5 mil pessoas. A principal ligação entre a ilha e a área continental é a Ponte Enéas Martins.

Já na segunda-feira, o governo estadual disponibilizou uma balsa com capacidade para transportar, gratuitamente, 600 passageiros e 75 carros. Na terça-feira (18), uma segunda embarcação, com capacidade para 480 pessoas e 65 veículos foi acionada. Os dois ferryboats estão cruzando o Rio Maguari ininterruptamente, mas o governo paraense já anunciou a intenção de providenciar, ainda hoje (19), uma terceira embarcação, além de lanchas rápidas, para transportar apenas as pessoas.

Ontem, o governador Helder Barbalho usou suas redes sociais para justificar as ações. “Sabemos que é necessário garantir transporte fluvial para que possamos dar dignidade às pessoas, para que elas tenham direito a acessar à ilha e [seguir com] sua rotina de trabalho e de estudos”, disse Barbalho antes de garantir que o governo estadual já consultou o Ministério Público e o Tribunal de Contas estaduais sobre a contratação de uma empresa para reparar os danos à Ponte do Outeiro.

“Também já fizemos contato com a Capitania dos Portos e estamos [trabalhando] para termos, até amanhã [hoje], uma solução que permita termos navios saindo do Terminal Hidroviário de Belém e lanchas rápidas do terminal de Icoaraci para [a Ilha de] Outeiro”, acrescentou o governador.

A Polícia Civil instaurou um inquérito para apurar as causas e os responsáveis pelo acidente. Uma balsa suspeita de ter colidido com a ponte foi apreendida na noite de segunda-feira e está sendo periciada. Os tripulantes da embarcação já prestaram depoimento e negaram ter se chocado contra a estrutura. Pessoas que moram próximas ao local e outras testemunhas também já estão sendo ouvidas. A Capitania dos Portos também instaurou inquérito administrativo.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias