Domingo, 28 de Novembro de 2021
21°

Poucas nuvens

Cotia - SP

Cultura Oficinas ao Vivo

Inscrições abertas para três oficinas em parceria com o MIS

Oficinas serão ao vivo com Lucas Martins Néia, Beto Salgado e André Manfrim. Ao final, os alunos receberão certificado

06/07/2021 às 14h07
Por: Noticias Fonte: SECOM
Compartilhe:
Inscrições abertas para três oficinas em parceria com o MIS

Estão abertas as inscrições para as oficinas culturais gratuitas “Telenovela no Brasil e na América Latina: história e atualidade”, com Lucas Martins Néia, “Luz e Ação – fotografia como trabalho”, com Beto Salgado, e “Cinema, patrimônio e memória coletiva”, com André Manfrim que acontecem ainda este mês. As oficinas são realizadas pelo “Pontos MIS” e contam com o apoio da Secretaria de Cultura e Lazer de Cotia. As vagas são limitadas e para participar é preciso fazer as inscrições nos links abaixo. As oficinas serão via plataforma zoom e os links de acesso às aulas serão enviados automaticamente ao aluno no email cadastrado na ficha de inscrição. Os certificados serão enviados por email aos alunos que concluírem as oficinas.

 

 

 

 

 

Programação Oficinas Culturais Pontos MIS

 

 

 

 

12 a 16 de julho, segunda a sexta

 

 

 

PROJETO Oficina|Telenovela no Brasil e na América Latina: história e atualidade com Lucas Martins Néia

 

Duração: 2h

 

Classificação: 14 anos

 

Público-alvo: Estudantes de Graduação e Pós-Graduação em Comunicação, Rádio e TV, Audiovisual, Multimídia e áreas afins. Roteiristas, dramaturgos e escritores (iniciantes ou não). Público em geral interessado no tema

Horário: Segunda a Sexta - 19h às 21h

 

Sobre a oficina

 

Como a telenovela se tornou o principal produto cultural do Brasil? Qual o seu impacto na sociedade? E qual o futuro dessas narrativas diante do sucesso das séries e da proliferação de telas, plataformas de streaming e conteúdos sob demanda na cena audiovisual contemporânea? A atividade se desenvolve a partir desses eixos, privilegiando a questão da memória – histórica e afetiva – e comparando a telenovela brasileira a outros modelos dramáticos de sucesso na América Latina, ontem e hoje.

 

 

Objetivo

Os principais objetivos da atividade são:

 

·       Apresentar aos participantes o processo histórico da telenovela brasileira, destacando a importância dessas ficções no cenário audiovisual do País;

 

·       Evidenciar as potencialidades das narrativas televisivas como locais de recuperação, produção, atualização, irradiação e manutenção da memória – individual ou coletiva;

 

·       Estimular a compreensão da história do Brasil moderno por meio do entrecruzamento entre telenovela, cultura e sociedade;

 

·       Comparar a telenovela brasileira a ficções televisivas produzidas/exibidas atualmente em outros países da América Latina – situando a TV em meio à emergência de múltiplas telas, plataformas de streaming e conteúdos sob demanda;

 

·       Fornecer ao público ferramentas para análise das narrativas ficcionais de TV;

 

·       Reafirmar o interesse do Museu da Imagem e do Som de São Paulo em projetos que abordem o audiovisual brasileiro para além de “áreas canônicas”, bem como a qualidade de suas ações culturais junto à população;

 

·       Compartilhar com os participantes os resultados de pesquisa de doutorado desenvolvida junto ao Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da ECA-USP, promovendo a democratização do acesso ao conhecimento e a popularização da produção científica da universidade pública brasileira.

 

 

 

Sobre o professor - Lucas Martins Néia é roteirista, dramaturgo e diretor teatral. Doutor em Comunicação pela ECA-USP e bacharel em Artes Cênicas pela UEL. Oficineiro e palestrante do Programa Pontos MIS, do Museu da Imagem e do Som de São Paulo. Semifinalista do concurso de roteiros de piloto de série do GUIÕES 2021 e finalista do concurso de roteiros de piloto de série do FRAPA 2019. Em 2020, juntamente com Raphael Scire, idealizou e apresentou o podcast Isso Só Acontece em Novela, disponibilizado no Spotify do MIS-SP. Em 2018, assinou a dramaturgia do espetáculo Trans(in)lúcido, produzido pela Cia. Suspeita de Teatro (São Paulo/SP). Em 2017, a serviço da produtora angolana Envolve, integrou a sala de roteiro da série de TV O Game.

 

 

 

Links de inscrição

 

Segunda

https://www.sympla.com.br/oficina-de-telenovela-no-brasil-e-na-america-latina-historia-e-atualidade--com-lucas-neia__1265229?token=be672d6c1569bc4c7d5d1a037e18cda1

 

Terça

https://www.sympla.com.br/oficina-de-telenovela-no-brasil-e-na-america-latina-historia-e-atualidade--com-lucas-neia__1265257?token=4d0c2fdd306d19979bf39875358c186b

 

Quarta

https://www.sympla.com.br/oficina-de-telenovela-no-brasil-e-na-america-latina-historia-e-atualidade--com-lucas-neia__1265290?token=fd3a00b6546a771bf9d601fd24e93836

 

Quinta

https://www.sympla.com.br/oficina-de-telenovela-no-brasil-e-na-america-latina-historia-e-atualidade--com-lucas-neia__1265297?token=80800af39aa602ebdf79020eb308f960

 

Sexta

https://www.sympla.com.br/oficina-de-telenovela-no-brasil-e-na-america-latina-historia-e-atualidade--com-lucas-neia__1265301?token=2fe81a94e8aaea8ea2451a8b24cffa06

 

 

 

 

 

 

 

19 a 23 de julho, segunda a sexta

 

 

 

PROJETO Oficina| Luz e Ação - Fotografia como trabalho com Beto Salgado

 

Duração: 2h

 

Classificação: 14 anos

 

Público-alvo: São iniciantes ou iniciados na Fotografia ou interessados em começar essa carreira.

 

Horário: Segunda a Sexta - 19h às 21h

 

Sobre a oficina

 

Existe um grande público em busca de se profissionalizar na fotografia, mas não sabem por onde começar ou qual caminho seguir. Esta oficina vem com o intuito de preencher esse desejo dos alunos e dar suporte para um curso profissionalizante e voltado para o desenvolvimento de negócios na fotografia.

 

Objetivo

Este curso busca dar um direcionamento sólido para os alunos que pretendem ingressar no mercado fotográfico ou já trabalham e buscam crescer, apresentando exemplos práticos e propondo ações diretas que geram resultados rápidos e importantes para o seu desenvolvimento profissional.

 

Sobre o professor - Beto Salgado é fotógrafo e professor de fotografia, se dedica a profissão há 18 anos. Já trabalhou com grandes fotógrafos em São Paulo atendendo clientes como Carrefour, AlmapBBDO e Leo Burnett.  

 

Mora em Pindamonhangaba interior de São Paulo. É empreendedor e trabalha como agente cultural, desenvolvendo o audiovisual na região do Vale do Paraíba.

 

Links de inscrição

 

Segunda

https://www.sympla.com.br/oficina-luz-e-acao--fotografia-como-trabalho--com-beto-salgado__1265467?token=ad82dce9db42e6e2a3a6488989abe0f1

 

Terça

https://www.sympla.com.br/oficina-luz-e-acao--fotografia-como-trabalho--com-beto-salgado__1265476?token=aeb5a1ad178a227384a3c0517bad680e

 

Quarta

https://www.sympla.com.br/oficina-luz-e-acao--fotografia-como-trabalho--com-beto-salgado__1265505?token=4182bb5fa180e8e5bb1469135693464f

 

Quinta

https://www.sympla.com.br/oficina-luz-e-acao--fotografia-como-trabalho--com-beto-salgado__1265514?token=23af1da27e6544194be4632fba3b7bf1

 

Sexta

https://www.sympla.com.br/oficina-luz-e-acao--fotografia-como-trabalho--com-beto-salgado__1265520?token=b1354bd5438bcf289eaf6726f4cee9d4

 

 

 

 

 

26 a 30 de julho, Segunda - Quarta - Sexta

 

 

 

PROJETO Oficina| Cinema, patrimônio e memória coletiva com André Manfrim  

 

Duração: 3 encontros de 3 h  

 

Classificação: a partir de 18 anos

 

Público-alvo: Iinteressados em história, arquitetura, museografia, restauro e/ou demais modalidades de patrimônio material e imaterial.

 

Horário: Segunda - 19h às 22h

 

                Quarta - 19h às 22h

 

                Sexta - 19h às 22h

 

Link de inscrição

 

Segunda, Quarta e Sexta:

 

https://www.sympla.com.br/oficina-cinema-patrimonio-e-memoria-coletiva__1266739?token=611aa336bff37ebcc81cb6c1395e03bc

 

 

Sobre a oficina

 

A oficina abordará as relações entre o fazer cinematográfico e as políticas de preservação, patrimônio e memória. A oficina será composta por 3 encontros e será ministrada pelo documentarista, professor e pesquisador André Manfrim.

 

A oficina pretende colaborar com projetos audiovisuais que tenham relação com políticas de patrimônio, preservação, salvaguarda e difusão da memória nas cidades e regiões. Pedimos, portanto, que os alunos e as alunas tragam para as aulas, sistematizadas, as informações e o contexto de realização dos projetos de interesse. Não é preciso trazer material filmado. Basta que haja algum projeto ou ação ligada a políticas de patrimônio e memória, e o interesse em agregar o audiovisual a esta experiência. Por exemplo: realizar um vídeo sobre uma exposição que ocorreu ou ocorrerá na cidade; realizar um documentário sobre a região do centro histórico, ou sobre algum edifício tombado; produzir um banco de imagens sobre o processo de restauro de alguma obra, monumento, ponto turístico etc. O formato é livre. Os projetos serão discutidos e orientados na oficina, na medida do possível dentro do tempo de que dispomos.

 

Objetivo

O objetivo da oficina é ajudar profissionais e interessados em políticas de patrimônio a utilizarem ferramentas técnicas e estéticas do vídeo e do cinema em seus projetos e atividades. O cinema pode tanto servir como registro e divulgação de políticas patrimoniais já instaladas, como oferecer novas ferramentas de registro, produção de acervos ou ressignificação de elementos da memória coletiva presentes no território. A intenção é buscar relações entre cinema e patrimônio arquitetônico; cinema e monumentos; cinema e registro de saberes, cultura e identidade.

 

 

 

Módulo 1

 

Cinema e a produção de imagens da memória coletiva

 

No primeiro encontro vamos discutir como alguns cineastas e documentaristas abordaram assuntos ligados a políticas de patrimônio e memória coletiva. Serão apresentados trechos de filmes de realizadores(as) estrangeiros(as) (Patrício Guzman, Agnés Varda, Chris Marker) e brasileiros(as) (Anita Leandro, Luis Labaki, Paula Sacchetta).

 

 

Módulo 2

 

Possibilidades e práticas

 

No segundo encontro serão trabalhadas questões relativas às políticas de patrimônio que ocorrem ou podem ser filmadas nas cidades e territórios dos alunos da oficina. A intenção é pensar como a oficina pode dar apoio instrumental para projetos que já ocorram, ou mesmo como desenvolvimento de novas ideias. Os alunos serão convidados a trazer propostas práticas, que poderão ser o registro das políticas de patrimônio, produção de banco de imagens, edição de imagens já produzidas etc.

 

Módulo 3

 

Avaliação e encaminhamentos  

 

No terceiro encontro faremos um fechamento teórico e prático da oficina, pensando como audiovisual e políticas de patrimônio podem se relacionar. Serão discutidos mais alguns exemplos da história do cinema, que se relacionam com os projetos trazidos pelos alunos e alunas. Faremos também a orientação técnica e instrumental dos projetos audiovisuais que queiram ter seguimento depois da oficina.

 

*Esta atividade é realizada em parceria com a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e está vinculada ao projeto Brasil Memória, contemplado com o PROAC Editais Desenvolvimento de Séries - 2019.

 

Sobre o professor - André Manfrim é formado em audiovisual pela ECA USP. Atualmente cursa graduação em História na FFLCH USP e é mestrando em Meios e Processos Audiovisuais, também na ECA USP. Dirigiu e roteirizou a série documental Habitação Social - Projetos de um Brasil (TV Cultura, TV Brasil e Amazon Prime Vídeo). Dirigiu a fotografia da série Onde nascem as ideias (Canal Curta!) e do longa-metragem documental O Barato de Iacanga (Netflix), entre outros projetos. Atualmente desenvolve a série televisiva Brasil Memória, através do edital PROAC Editais Desenvolvimento de Série 2019.

 

Ele1 - Criar site de notícias